segunda-feira, 11 de abril de 2016

Pequenas coisas nos transformam


Sentada a beira da mesa com o dedo indicador em cima de um gelo observo ele derreter, e pela minha mente se passam mil pensamentos sobre a vida, assim como o gelo em frações de segundos sonhos se desfazem, assim como os segundos parecem longos as coisas que se esperam são longas, a transparência não existe totalmente nas pessoas, os dias podem e são frios as vezes, dias vazios e delicados, essa cena parece meio fria e sem sentido, mas aos meus olhos trazem muitos sentimentos e pensamentos, pequenas coisas transformam e movem nossas mentes.

Pedi tempo ao tempo


Pedi tempo ao tempo para acabar com as dores e ele me deu tempo, pedi tempo ao tempo para curar as feridas e ele me deu, pedi tempo ao tempo para recompor meus pensamentos e ele me deu, pedi tempo ao tempo para criar novos sonhos, novos objetivos e ele me deu, pedi tempo ao tempo para acreditar nas pessoas novamente e ele me deu, pedi ao tempo que eu não me magoasse mais com as pessoas, que não me entristecesse, que não tivesse mais medo, mais isso o tempo não pode me dar. Vejo que o tempo pode curar feridas, dores, saudade, agonias, mas não pode impedir que isso aconteça de novo.